fbpx

quarta, 19 de janeiro de 2022

Em tempos de pandemia, o palanque este ano vai ser digital

Três em cada quatro brasileiros acessam a internet, o que equivale a 134 milhões de pessoas. Em tempos de pandemia e restrições para reuniões presencias, a internet será o palanque

26 de junho de 2020

Compartilhe

Redes sociais tiveram acréscimo de público durante a pandemia. Só no WhatsApp o aumento foi de 76%

As eleições deste ano ainda não têm data oficialmente definida, em consequência da pandemia do coronavírus. Contudo já há uma certeza sobre a campanha eleitoral: a Internet vai ser extremamente fundamental para o sucesso dos candidatos nas urnas.

Três em cada quatro brasileiros acessam a Internet, o que equivale a 134 milhões de pessoas on line no país. Isso, segundo dados da pesquisa TIC Domicílios 2019, o mais importante levantamento sobre acesso a tecnologias da informação e comunicação, no Brasil.

Dados de outra pesquisa apontam que, neste ano, o uso do aplicativo whastapp cresceu cerca de 76% devido à pandemia. Entretanto, agora as informações são da consultoria Kantar, que abordou mais de 25.000 pessoas em vários países, entre os dias 14 e 24 de março.

Surfando na mesmo onda digital, as redes sociais Facebook e Instagram também tiveram crescimento de 40%, por causa da crise global do coronavírus.

Se as redes sociais já foram decisivas na campanha vitoriosa do atual presidente Jair Bolsonaro (sem partido), agora na disputa pelas vagas em prefeituras e câmaras municipais elas serão ainda mais importantes.

Dark Social

Contudo, o especialista em marketing político e mídias sociais Rodrigo Gadelha diz que os políticos devem ter cuidado com o otimismo digital. “Curtida não é voto e seguidor não é eleitor”, alerta ele.

Para Rodrigo, não basta os candidatos marcarem presença nas redes sociais com conteúdos exclusivos e bem produzidos. A dinâmica desse ecossistema virtual é outra e requer interação.

“O segredo para engajar pessoas na internet é dar voz a elas. É preciso que os candidatos mudem o paradigma, mudem o mind set, mudem a forma de pensar. Mas, no mundo digital, o feedback é instantâneo e o relacionamento precisa ser construído por meio da interação”, observou o especialista.

Ele ainda chamou atenção para o que classificou de ‘Dark Social’, expressão que definem as redes como o aplicativo WhatsApp, que limita a interação de forma unilateral ou por meio de grupos.

“Dominar a comunicação via WhatsApp vai ser fundamental para os candidatos, visto que a maioria dos planos pré-pagos oferece o aplicativo gratuitamente aos clientes. Mas é uma rede fechada. Mas, não é aberta como Instagram e Facebook, em que muitos lêem e comentam, com exceção para os grupos onde há maior interação”, comentou Gadelha.

Presença nas mídias sociais

Em manaus, os pré-candidatos a prefeitura estão marcando presença no facebook e instagram. Mas, as lives que ganharam fama por meio dos artistas nacionais, em tempos de isolamento social, agora também são ferramentas de comunicação para eles.

O pré-candidato do Avante, Davi Almeida, afirmou que criou um perfil no facebook em 2008, época em que exercia mandado como deputado na Assembleia Legislativa do Amazonas.

Este ano, ele se rendeu as lives para abordar temas pertinentes às plataformas do plano de governo para a cidade. No entanto, Davi marca presença com conteúdos também no Instagram e no Facebook

“Estou aproveitando para interagir com o público. Só não uso o twitter, mas pretendo criar uma conta”, afirmou o pré-candidato que conta com uma equipe especializada para administrar o conteúdo que publica na Internet.

Outro pré-candidato, Amazonino Mendes (Podemos) tem usado plataformas com Instagram e Facebook para se comunicar com o público e eleitores.

Contudo, a forma de ele conduzir a gestão dos conteúdos rendeu críticas do especialista em Marketing.

“O Amazonino era para ser um influencer nacional. O cara foi cinco vezes governador do Estado. Agora ele publica um vídeo que rende 53 comentários e em nenhum deles há uma resposta. Ele está fazendo errado”, critica Gadelha.

O especialista ainda apontou Carla Zambelli, Romário, Marcelo Freixo e Manuela Dávila como políticos que dominam o ambiente digital, pelos conteúdos e interação com seguidores.

Veja mais notícias

Teste de publicação agendada

A Bemol comemora nesta sexta-feira (13) mais um aniversário como empresa referência para a sociedade amazonense desde 1942. Nascida em Manaus e presente nos estados Amazonas,

13 de agosto de 2021

Acompanhado da filha, David despede-se da mãe em Igreja no Morro da Liberdade

O candidato David Almeida antecipou o horário de votação para enterrar a mãe, dona Rosa, marcado às 10h deste domingo no cemitério Morro da Liberdade.

28 de novembro de 2020

Ex-candidatos lamentam falecimento da mãe de David Almeida

Após a morte de Dona Rosa Almeida, vários ex-candidatos a prefeito de Manaus que concorreram neste pleito emitiram nota de solidariedade à família.

28 de novembro de 2020

Boa Vista: Pesquisa aponta vitória de Arthur Henrique com 79% dos votos

Levantamento foi feito entre os dias 24 e 26 de novembro e ouviu 602 pessoas na capital Boa Vista. A pesquisa está registrada na Justiça Eleitoral com o n° RR 07926/2020.

28 de novembro de 2020

Belém: Justiça proíbe divulgação de pesquisa que aponta Eguchi à frente

A pesquisa do Instituto Ecodatta coloca Eguchi com 52% das intenções de voto contra 40,4% de Edmilson, dados diferentes da última pesquisa Ibope divulgada.

28 de novembro de 2020

2° turno na capital terá fiscalização do Ministério Público Eleitoral

Crimes como boca de urna, compra de votos, transporte de eleitores por candidatos poderão ser denunciados ao Ministério Público para apuração e fiscalização imediata.

28 de novembro de 2020

Campanha encerra mais cedo após morte da mãe de David Almeida

Os candidatos Amazonino Mendes e David Almeida cancelaram atividades de campanha na tarde deste sábado (28), devido a morte de Dona Rosa Almeida, ocorrida nesta manhã.

28 de novembro de 2020

Mesmo no pior cenário, média das pesquisas aponta vitória de David

Levantamento, comparando as médias das últimas pesquisas eleitorais, revelou que Amazonino perderia o 2º turno e David conquistaria a vitória, elegendo-se prefeito de Manaus.

28 de novembro de 2020